sexta-feira, 19 de setembro de 2014


Acidente deixou quatro pessoas mortas carbonizadas. Outros três feridos seguem em estado regular; um já foi liberado.

Um dos feridos no acidente que deixou quatro mortos carbonizados na quinta-feira (18) na BR-101 segue internado em estado gravíssimo, de acordo com o boletim do Hospital de Emergência e Trauma do início da manhã desta sexta-feira (19). Geová Renovato da Silva, 31 anos, está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Trauma. Segundo o documento, outros três feridos seguem internados em estado regular e o quinto recebeu alta ainda na quinta-feira.

Segundo José de Araújo, irmão de Geová, a esposa do ferido conseguiu vê-lo na noite da sexta-feira na UTI, mas como ele está sedado ela não pode falar com ele. "O estado dele ainda requer muitos cuidados, nossa família continua em choque porque ele é um homem saudável e de repente acontece uma fatalidade dessa", lamenta. De acordo com José, um novo boletim sobre o quadro de Geová deve ser divulgado ainda esta manhã.

O acidente foi registrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no km 112 da rodovia, no sentido Recife-João Pessoa por volta das 6h de quinta-feira. De acordo com a PRF, as colisões foram registradas em uma área conhecida como Águas Lindas, nas proximidades de um restaurante, e envolveram um caminhão, um carro e uma kombi. O motorista de um Fiesta perdeu o controle do veículo e bateu na defensa metálica do lado direito da rodovia, cruzou a via e bateu na defensa esquerda, parando na faixa da esquerda. O motorista do Fiesta, que ferido levemente, conseguiu sair do veículo.

Identificação dos corpos

Os corpos das quatro pessoas que morreram carbonizadas só devem ser identificados no prazo de 30 dias, conforme informou diretor geral da Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), Humberto Pontes. Os quatro corpos chegaram ao Gemol por volta das 15h da quinta-feira e será necessário que sejam realizados exames de DNA para que a identificação seja realizada.

G1


 Foto: Leo Caldas

quinta-feira, 18 de setembro de 2014


ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS

Armando Monteiro chegando ao debate na TV Jornal/ Crédito das foto: Leo Caldas

Medida beneficia produtores rurais prejudicados pelas recentes secas

Acidente aconteceu no Km 112, sentido Recife - João Pessoa

Foto: Leo Caldas

segunda-feira, 15 de setembro de 2014


 fotos: Leo Caldas/Divulgação

domingo, 14 de setembro de 2014


ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS

sábado, 13 de setembro de 2014

fotos: Léo CaldasA/Divulgação

Carreata em Arcoverde/ fotos: Alexandre Albuquerque

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Emprego, saúde e mais investimentos em Pernambuco
 foto: Alexandre Albuquerque/Divulgação

quinta-feira, 11 de setembro de 2014


 fotos: Leo Caldas/Divulgação

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Candidatos conversam com a diretora da Santa Casa de Misericórdia, Rilane Duere
 foto: Alexandre Albuquerque/Divulgação

terça-feira, 9 de setembro de 2014

 fotos: Alexandre Albuquerque/Divulgação

A educação superior sofreu muitas transformações nos últimos 12 anos no Brasil. Para se ter uma ideia, em meados da década de 1980, apenas 11% dos jovens de 18 a 24 anos estavam inseridos nas universidades, o que não mudou muito nos anos 90 diante das enormes dificuldades das instituições de públicas. Esta realidade naturalmente foi diminuída com a proliferação e expansão de instituições de privadas que possibilitaram maior acesso de alunos aos cursos de nível universitário. Apesar deste crescimento da rede privada, a rede pública também aumentou consideravelmente em função de diversos programas como o Reuni (Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), que trouxe um expressivo desenvolvimento não somente das universidades federais, mas também de campi no interior do país (de 45 para 59 universidades federais e elevação de 114 para 272 o número de municípios atendidos por universidades federais). Mas, uma interrogação paira no ar: isto significa que estamos no caminho certo? “A dinâmica e a velocidade cada vez maior das mudanças sociais, políticas, econômicas e culturais da sociedade moderna, nos leva a reflexão sobre a educação na atualidade, sobretudo, a educação superior”, comenta o professor Belmiro Vasconcelos, que atua como docente há 25 anos na Universidade de Pernambuco, que considera questões importantes a serem debatidas atualmente.
E não a toa, pois o cenário atual aponta ainda muitas dificuldades para quem consegue aprovação em uma universidade poder adquirir um ensino de qualidade. “O sistema de educação superior enfrenta graves problemas que precisam de soluções inteligentes e viáveis, esse modelo fragmentado, feito como uma linha de montagem com centros de saber separados uns dos outros, que vive isolada e se recusa a ler o presente mostra a necessidade de uma reflexão. Isso é grave, pois, é da universidade que saem os profissionais que vão atuar em todos os segmentos sociais”, destaca.
            Uma discussão muito oportuna em meio a anúncios recentes, por exemplo, sobre o descredenciamento de 28 instituições de ensino superior. “O nosso ensino superior, em grande parte das universidades, enfrenta atualmente grandes problemas e desafios motivados por diferenças regionais, pressão por aumento de vagas, contribuição para o desenvolvimento tecnológico e inovação, necessidade da pesquisa, elevação dos padrões de qualidade, conquista da autonomia didático-administrativa e financeira, qualificação docente, empregabilidade dos formandos e egressos entre outros”, reforça Belmiro, que participa à tarde e à noite esta terça (dia 09) de debate nos Campus da Universidade de Pernambuco na Mata Norte.


        Professor e ex-diretor da FOP (Faculdade de Odontologia), ele considera fundamental primar pela valorização da força de trabalho da instituição de ensino, através inclusive da melhoria da infraestrutura instalada e qualificação da assistência estudantil, em consonância com as políticas de desenvolvimento do Estado de Pernambuco. Mudanças que ressalta, inclusive, serem fundamentais para a própria Universidade de Pernambuco, para a qual concorre em campanha para eleição à Reitor ao lado do professor Mauro Virgílio Barros (candidato à Vice-reitor). "A Universidade de Pernambuco passa por um momento delicado e necessita se reestruturar, particularmente em relação à necessidade de maior valorização da sua força de trabalho e de melhorias na sua infraestrutura. Para nós, valorizar os docentes é, entre outras coisas, dar chance ao mesmo de se qualificar ainda mais, trazendo o conhecimento aonde ele é necessário”, comenta. 

segunda-feira, 8 de setembro de 2014


ATENÇÃO! HAVERÁ A SEGUIR IMAGENS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA.
SÃO CENAS FORTES E NÃO DEVEM SER VISTAS E NEM COMPARTILHADAS POR MENORES E PESSOAS SENSÍVEIS
 fotos: Alexandre Albuquerque/Divulgação

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

quarta-feira, 3 de setembro de 2014


Na manhã desta quarta-feira (03/09), equipe da área de Recursos Humanos da Fiat Chrysler esteve no Espaço Ciência, no distrito de Ponta de Pedras, para realizar mais uma etapa da seleção visando ao preenchimento de vagas nas funções de Mecânico, Eletricista, Auxiliar de Produção e Auxiliar Logístico.

A ação basicamente consistiu no recebimento de dezenas de currículos de pessoas interessadas em aproveitar as oportunidades para trabalhar no polo automotivo.

Vale lembrar que para os candidatos que entregaram seus currículos em Ponta de Pedras, o passo seguinte acontecerá na próxima segunda-feira (15/09), após uma triagem realizada nos currículos recebidos, quando os candidatos serão convocados na supracitada data para uma entrevista presencial no auditório na Agência de Desenvolvimento de Goiana (AD Goiana).




Assecom-AD Goiana
 
© 2013. Todos os direitos reservados - Anderson Design